Imprensa

O Domingo de Cada Um
Emílio é um Craque

Em 46, um dos 8 filhos de Salomão Ibrahim, justamente aquele que foi um craque nas peladas infantis, e depois campeão no Guarani local, resolveu sair de Mariana, em Minas, para cursar engenharia no Rio de Janeiro. Estudante passável no Arquidiocesano de Ouro Preto, mas ótimo jogador de futebol, conseguiu depois duas façanhas: ser aluno brilhante de engenharia e profissional em seu time do peito, o Fluminense. Por isso, EMÍLIO IBRAHIM, atual Secretário de Obras da Guanabara, confessa ter duas paixões de domingo: o futebol e sua cidade mineira.

O Berço Esplêndido

Figura humana calorosa e simpática, desses que distribuem abraços, sem que pareçam demagogos, Ibrahim mora numa cobertura em Copacabana, cheia de flores e passarinhos. Ali, como homenagem à Mariana, os quadros do sapateiro Zizi, que retratam até o casarão na praça principal, com a antiga professora, D. Santa, em uma das janelinhas. No terraço, com portais e sacada à antiga, alegres gaiolas guardam os curiós, pintassilgos, azulões e canários-da-terra de sua infância. As flores nos canteiros nasceram de sementes trazidas de Mariana. Emílio empolga-se, falando de sua cidade: "É preciso visitá-la, conhecer o Museu Sacro, as cerimônias da Semana Santa". E apesar de seu negócio ser futebol, ele pertence à Academia Marianense de Letras.

Um Rapaz de Família

Emílio Ibrahim e sua família

Um belo dia, quando manobrava seu carro na Vieira Souto, Emílio viu-se cortado por uma bela motorista, Gilza Macedo Soares - que mais tarde viria a ser a Sra. Ibrahim. O casal tem dois filhos. Uma das atividades de nosso Secretário de Obras, quando está em casa, é fiscalizar os estudos de Paulo Emílio (13 anos) e Marcelo Roberto (10 anos). "Acordo às 6, faço um teste de Cooper no terraço, para evitar a barriguinha, rego as plantas e saio de casa às 7. Pela manhã, visito as obras; à tarde fico na Secretaria, aos sábados, percorro a cidade de helicóptero". Aos domingos, Emílio Ibrahim tem dois roteiros infalíveis: a missa na São Paulo Apóstolo e o futebol no Maracanã, "principalmente se meu Flu estiver jogando".

Hora de Trabalhar

Desde o 3º ano da escola, Ibrahim trabalha em sua profissão. Foi oficial de gabinete do prefeito, João Carlos Vital, foi diretor do Patrimônio do Estado, foi presidente do IAPC. Dirigindo a ADEG, teve a luminosa idéia de chamar antigos ídolos do futebol, como Telê ou Ademir, para funcionários da entidade.

Convocado para a Secretaria de Obras, pelo Governador Chagas Freitas, aproveitou a carta branca que lhe dava e escolheu uma equipe jovem, que vibra com o trabalho, "entre outras coisas, com o túnel de 2 andares, que vai ligar a Zona Norte aos subúrbios". Considera-se "um administrador sem ambições políticas, à disposição do país e da Guanabara". E diz isso com aquele jeito de menino que cantava no coro da matriz, mas mandava brasa nos campos de futebol de Mariana...

Emílio, o Craque

Mesmo apreciando a boa mesa (principalmente comidinha árabe) Emílio Ibrahim procura manter a forma. Em 48, formou no quadro do Fluminense Futebol Clube; "em uma linha inesquecível: Castilho, Pindaro e Hélvio, Índio, Mirim, Bigode; Cento e Nove, EMÍLIO, Simões, Orlando e Rodrigues - e ganhamos dos ingleses aqui no Rio, e o torneio municipal". Se tiver tempo, Emílio treina com amigos, em partidas amistosas. Como hábito, pratica o futebol de salão com os filhos. E gosta de repetir a frase que o jornalista de "O Jornal" Zé Araújo consagrou: "A cidade de Mariana só soltou foguetes duas vezes: quando Emílio estreou no Fluminense, como jogador profissional, e quando Eliana Guimarães foi eleita Miss Brasil".

Reportagem da Revista Manchete, em 1973.

Grandes obras

  • Estadio do Maracana

  • Emissario Submarino Ipanema

  • Guandu

  • Lucio Costa e Barra da Tijuca

  • Infraestrutura - Sao Conrado e Barra

  • Lagoa Rodrigo de Freitas

  • Viaduto Paulo de Frontin

  • Elevado da Perimetral

  • Praias de Ipanema e Leblon

  • Nova Lapa

  • Escolas Publicas