Depoimentos

Engenheiro Emílio Ibrahim e as obras no estádio do Guarany Futebol Clube.

Confesso emocionado e pleno de satisfação, que sinto renovar-se o meu sentimento esportivo de acendrado amor ao Guarany, agora renovado com obras significativas realizadas no seu estádio.

Não me assomam dúvidas e não creio incorrer em temeridade ao me julgar intérprete, no agradecimento à prefeitura, na pessoa do seu operoso prefeito Celso Cotta, bem como à Egrégia Câmara de Vereadores de Mariana, pela celebração do convênio que proporcionou a implantação desse empreendimento, de promissores reflexos na vida sócio-esportiva de nossa cidade, cuja juventude estudiosa, notadamente a que frequenta as escolas localizadas no entorno do estádio, sem dúvida, desfrutará dos benefícios das novas instalações esportivas do Guarany.

Mas, não somente os jovens são, exclusivamente, os seus beneficiários, porque a vocação turística de Mariana poderá receber incentivo, na medida em que se implantem instalações adequadas ao funcionamento do estádio, como um heliponto para os que aportam a esta cidade, mercê de sua privilegiada localização, no Centro Histórico, projeto que imagino merecerá a colaboração das autoridades e empresas locais.

Em meios às alegrias, é de justiça ressaltar-se o dedicado trabalho desenvolvido pelos dirigentes do nosso clube tendo à frente Antônio Pacheco Filho, ex-presidente do Conselho Administrativo e Toninho Rocha, ex-presidente executivo de nosso clube, e seus mais diretos colaboradores, bem como ao atual presidente Moacir Eleutério e sua equipe de trabalho, para o êxito deste empreendimento e na condução das atividades de rotina do estádio.

Na oportunidade, abro um parêntese para alegres recordações.

Guarany F. C. campeão invicto em 1944

Nozinho e Celso, destaques do Guarany FC Nozinho ao lado de Emílio e Celso, em pleno verão na praia de Copacabana. Os irmãos foram destaques do Guarany F. C. nos anos de 1940

As emoções me avivam a memória e advertem de que é sábia a afirmação do grande escritor argentino Jorge Luiz Borges, quando sentencia que "em nossa mente, podemos prescindir do espaço, mas não do tempo" e que "o momento presente é o momento que tem um pouco de passado e um pouco de futuro".

Pois bem, arrimado nas considerações e conclusões metafísicas de Borges, recorro à memória para uma pequena parcela do passado do nosso glorioso Guarany. Na realidade tenho a sensação viva, como se fora hoje, as emoções inesquecíveis que senti ao participar, como atleta das atividades futebolísticas do Guarany. Ainda em mim repercutem os ecos longínquos das comemorações do distante ano de 1944, quando me despedi das lides desportivas deste clube, na disputa do campeonato, em que nos sagramos campeões invictos. E relembro o evento emocionante na entrega das faixas, que contou com a participação graciosa das madrinhas do clube, entre elas: Chiquita Mota, Lourdes Mol, Maria do Carmo, Iris Ibrahim e Warde Abdo Silame.

Seria pecaminoso merecer o castigo de minha omissão neste relato o apoio entusiástico, como torcedores, com que éramos brindados, pelos internos do Seminário Menor, entre eles, o meu particular amigo, Cônego Paulo Disláscio, hoje dinâmico diretor de meu querido colégio Arquediocesano de Ouro-Preto, bem como esquecer o registro do convívio alegre e amigo dos colegas jogadores, que se esforçavam, amadoristicamente, para carrear glórias esportivas para o nosso clube. Alguns alcançaram destaque no futebol brasileiro, como Carlyle, no Atlético Mineiro, e eu próprio, com modesta atuação no Fluminense do Rio, e tantos outros, que a despeito de circunscreverem as suas atuações ao âmbito regional, tiveram excepcionais desempenhos, que constituem orgulho e enriquecem a bonita história de nosso querido Guarany.

Sinto que não me devo alongar nessas reminiscências, que nos conduzem a um inevitável sentimento com sabor agridoce de saudade. Mas, não poderia furtar-me a formular, como ora o faço, meus votos de pleno êxito ao Guarany, em suas futuras jornadas esportivas e em seus projetos sociais.

Em, 20 de Março de 2008.

Grandes obras

  • Estadio do Maracana

  • Emissario Submarino Ipanema

  • Guandu

  • Lucio Costa e Barra da Tijuca

  • Infraestrutura - Sao Conrado e Barra

  • Lagoa Rodrigo de Freitas

  • Viaduto Paulo de Frontin

  • Elevado da Perimetral

  • Praias de Ipanema e Leblon

  • Nova Lapa

  • Escolas Publicas