Discursos, Seminários e Palestras

Inauguração do Viaduto da Mangueira

Dando cumprimento ao plano de obras do atual Governo, estamos inaugurando mais um dos empreendimentos de vulto nele previstos, cujo significado, a par da grandiosidade da obra, evidente por si mesma, merece destaque.

Em primeiro lugar, desejamos salientar que esta inauguração, tão esperada e por tanto tempo reclamada pela população carioca, não teria sido possível sem o decidido e efetivo apoio de S. Exa., o Sr. Governa-dor Chagas Freitas; apoio que não nos faltou e não nos falta em quaisquer projetos ou decisões que, à frente da Secretaria de Obras Públicas, nos têm sido impostos pelo dever de servir ao Estado da Guanabara. Queremos, por isso, deixar este registro, com reconhecimento, à larga visão de S.Exa. no trato dos problemas afetos à nossa área, honrando-nos com o prestígio de sua confiança, nas ações que estamos desenvolvendo na Secretaria de Obras Públicas.

O dia de hoje marca a entrega por parte do Governo da Guanabara à população carioca do complexo de obras denominado Viaduto da Mangueira. É interessante frisar que os estudos iniciais para a construção deste Viaduto iniciaram-se há 25 anos. Coube ao atual Governo a tarefa de levar à frente sua execução e concluí-lo integralmente. Por isso mesmo, julgamos o momento mais que oportuno para definir a nossa concepção em relação às decisões exigidas do administrador público, e especial-mente no setor concernente às obras. Somos dos que entendem a administração como um todo contínuo e em desenvolvimento permanente, exigindo intervenções a curto, médio e longo prazos; não nos impressiona a satisfação fácil das realizações a curto prazo. Achamos fundamental o exercício da tarefa dura, mas necessária, de iniciar, continuar ou concluir obras, sempre com o espírito voltado para o estabelecimento de prioridades dentro do critério rigoroso e absoluto do benefício da coletividade.

Temos, por conseguinte, dentro dessa ordem de idéias, a satisfação de poder entregar esta magnífica obra de arte à nossa cidade, obra tão importante para suas necessidades atuais, para o seu destino. Além de seu inconteste valor técnico que honra sobremodo a Engenharia brasileira e, em especial, a da Guanabara, destacamos o benefício que ela representa, do ponto de vista sócio-econômico, já que vem atender a importante área industrial do Estado, concorrendo decisivamente para o seu desenvolvimento.

O Viaduto da Mangueira insere-se no Sistema Viário do Estado com a finalidade de permitir a reintegração física das três partes em que a cidade é dividida, pelas linhas férreas da E. F. Central do Brasil e E. F. Leopoldina na altura da Estação Ferroviária de Mangueira. Localizado no ponto em que as estradas de ferro se separam, permitirá a interligação dos bairros da Tijuca, Grajaú e Vila Isabel com a Avenida Brasil, por meio da Rua Visconde de Niterói, Rua Prefeito Olímpio de Melo - Viaduto Ataulfo Alves - e, conseqüentemente, com todos os subúrbios e cidades satélites, que formam o Grande Rio. Além de parte integrante do esquema viário básico de ligação interbairros, o Viaduto da Mangueira, conjugado com o Viaduto de São Cristóvão, cujas obras terminarão em 1975, terá a função de elo entre dois dos mais importantes sistemas de penetração do Estado, que são: a ligação Centro - Subúrbios da Central e a ligação Centro - Subúrbios da Leopoldina.

Localizado na garganta entre as Serras do Engenho Novo e o Morro do Telégrafo, o projeto do Viaduto da Mangueira sofreu imposições da topografia local, que teve como conseqüência natural a solução de pistas superpostas, com a grande vantagem da redução das rampas de acesso, e perfeita adequação ao ambiente da região.

Viaduto de São Cristóvão
O Viaduto de São Cristóvão e a duplicação da Avenida Radial-Oeste, no trecho próximo ao Estádio do Maracanã, trouxeram sensível melhoria ao tráfego daquela zona.

Desejamos ressaltar a presença neste grandioso empreendimento do corpo de Engenheiros e Arquitetos da Secretaria de Obras, por intermédio da Coordenação de Obras de Urbanização, que com louvável dedicação se empenhou para que hoje ele se transformasse em realidade. Da mesma forma, destaco o trabalho das empresas que dele participaram, estendendo nossos agradecimentos a todos quantos, direta ou indiretamente, órgãos ou pessoas, lhe serviram de apoio em termos de recursos humanos e materiais.

Senhor Governador Chagas Freitas: se hoje estamos vencendo uma etapa de nosso trabalho, muitas outros empreendimentos prosseguem, dentro do plano de obras do Governo de Vossa Excelência.

E assim trabalhando estamos seguros de que, tal como hoje, marcaremos muitas outras conquistas na marcha progressista de nossa maravilhosa Cidade.

Discurso, em 1974.


Grandes obras

  • Estadio do Maracana

  • Emissario Submarino Ipanema

  • Guandu

  • Infraestrutura - Sao Conrado e Barra

  • Lagoa Rodrigo de Freitas

  • Viaduto Paulo de Frontin

  • Elevado da Perimetral

  • Praias de Ipanema e Leblon

  • Nova Lapa

  • Escolas Publicas